São Paulo lidera ranking indesejado; veja números desta década

São Paulo lidera ranking indesejado; veja números desta década

maio 31, 2019 0 Por Bruno Canuto

A última década do torcedor são-paulino não vem sendo boa. A cada ano, novos fracassos são contabilizados na história do clube. Nesta década, são 25 eliminações, o que faz o Tricolor lidere o quesito em comparação a outros times do Campeonato Brasileiro da Série A.

MATA-MATA ASSUSTA

Como citado, o São Paulo é o líder de eliminações em mata-matas na década (a partir de 2011). São nove em campeonatos internacionais (também líder), oito em nacionais e oito em estaduais. O time que mais se aproxima é o Fluminense, com 20 (seis internacionais e nacionais, uma regional e sete estaduais).

Os principais rivais do São Paulo contabilizam os seguintes números: Palmeiras, 19 (seis internacionais e nacionais, e sete estaduais), Corinthians, 14 (seis internacionais, quatro nacionais e estaduais), e Santos, 11 (quatro internacionais e nacionais, e três estaduais). O Peixe é o que tem melhor aproveitamento da lista, junto com o Goiás.

RUMO A SETE ANOS

O São Paulo pode completar no final de 2019, se não for campeão do Campeonato Brasileiro, sete anos sem conquistar uma taça. A última foi em 2012, quando venceu a Sul-Americana em final polêmica conta o Tigre, da Argentina.

Em se tratar de Campeonato Brasileiro, a seca dura 11 anos. No Campeonato Paulista o jejum é de 14, assim como o de Libertadores e Mundial de Clubes.

22ª ELIMINAÇÃO SEGUIDA EM MATA-MATA

Desde o último título do São Paulo, a Sul-Americana em 2012, o time acumula 22 eliminações seguidas em mata-matas. Foram sete no Campeonato Paulista (quatro para o Corinthians, uma para o Santos, uma para a Penapolense e uma para o Audax), seis na Copa do Brasil (Bragantino, Santos, Juventude, Cruzeiro, Athletico-PR e Bahia), quatro na Libertadores (Atlético-MG, Cruzeiro, Atlético Nacional e Talleres) e quatro na Sul-Americana (Ponte Preta, Atlético Nacional, Defensa y Justicia e Colón).

Contra o Colón um tabu histórico foi derrubado e vale a ressalva: o São Paulo perdeu no Morumbi para um time argentino em competições da Conmebol pela primeira vez depois de 22 vitórias e oito empates.